Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

ANO NOVO...VIDA NOVA (3)

 IN EXTREMIS

 

 

Quando a dieta, a ginástica e a cosmética não são suficientes para ter um corpo de contornos perfeitos ou quase perfeitos, poder-se-á recorrer a métodos mais ou menos invasivos. A cirurgia plástica é um deles. Dois ou três meses são, em regra, suficientes para uma recuperação total.

 

Se está inclinada para se socorrer de algum acto cirúrgico, o Inverno  - com as suas temperaturas baixas  - é o aconselhado.

 

Antes de se decidir por um cirurgião deve marcar uma consulta prévia para esclarecer dados bem concretos:

- saber se o médico está habilitado a prestar os actos médicos necessários;

- inteirar-se dos detalhes que respeitam ao acto cirúrgico a que vai ser submetida;

- conhecer os preços que vão ser aplicados que podem incluir ou não anestesia e bloco operatório. A Ordem dos Médicos tem tabelas que não os incluem.

 

Para ultrapassar problemas de flacidez acentuada e gordura em excesso poder-se-á recorrer ao lifting do peito, vibrolipossucção e a abdominoplastia ou lipoabdomoplastia.

 

1. Lifting de mama ou mastopexia

Objectivo:Corrigir a flacidez do peito, independentemente das causas.

Anestesia: Local.

Duração: De uma a duas horas

Regime: Não precisa internamento.

Riscos colaterais: Não existem. Podem e devem fazrer-se exames da mama sempre que necessário e por rotina pós operatória. Não há perda de sensibilidade e não há risco de não poder amamentar futuramente.

Resultados: Bons. Trata-se normalmente de tirar só pele e "arrumar" a mama.

 

2. Vibrolipoabdominoplastia

Objectivo: Retira a pele da parte inferior do abdómen e de outras áreas, se for caso disso. A forma e a localização do umbigo podem ser alterados se houver necessidade ou desejo de as melhorar.

Anestesia: Local, associada à "anestesia local vibrotumescente". É bem tolerada e permite um pós operatório mais rápido e indolor.

Regime: Ambulatório.

Riscos colaterais: Não existem desde que a intervenção seja feita com critérios clínicos e técnicos rigorosos.

Resultados: Bons, mas sempre condicionados a factores subjectivos como a forma corporal, o tipo de pele e os cuidados pós-operatórios.

 

3. Abdominoplastia simples

Objectivo: Retirar o excesso de pele da zona do abdómen.

Anestesia: Local, associada à "anestesia local tumescente".

Duração: Entre 1 a 2 horas. A permanência na clínica é maior pois engloba a preparação e o período da vigilância pós-operatória.

Regime: Sem internamento.

Riscos e efeitos colaterais: Não existem quando a técnica é perfeita e executada por especialistas credenciados.

Resultados: Bons. A qualidade da pele e os cuidados pós-operatórios podem influenciar o resultado.

 

 

Fotos: Nina Ricci, Primavera-Verão 2011 e Interfiliére Summer 2011 

 

 

 

 

 

 

 

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.