Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

EM BUSCA DOS SABORES E DOS AROMAS (7)

 

 

     EM GIRONA

 

 

 

São muitos as mensagens recebidas com uma frase: “ Aguardamos com curiosidade a sua crónica sobre “GIRONA”.

 

Queridos Amigos. 

Ao aeroporto de Girona  cheguei e do aeroporto de Girona parti para regressar a Portugal. No aeroporto de Girona voltei a sentir as lágrimas correrem…

 

Girona, como todos sabem, é uma cidade onde a história de diferentes civilizações se respira por todo o lado. Elas cruzaram-se ou sucederam-se.

 

Ali foram também, segundo alguns, rodadas algumas das cenas de “Perfume: Story of a Murderer”.

 

Mas a minha relação com Girona é mais profunda.

 

Poderia começar por três palavras simples: “Era uma vez…”

 

A vida, Queridos Amigos, nem sempre é simples. O cinzento, por vezes, percorre-a. Não lhe dá tréguas. A tristeza invade-a. A auto estima diminui, o stress e a ansiedade tomam conta dela.

 

O circulo vicioso instala-se; o corpo ressente-se porque a “desarmonia” vai "conquistando" o seu espaço com uma avidez surpreendente. Da nossa Alma e da nossa Mente já se apossou antes. Silenciosamente.

 

Temos duas opções: paramos para tentar perceber (se acaso não o sabemos!) o que se está a passar connosco, o que “estamos a fazer com a nossa vida”… ou deixamo-nos arrastar para o labirinto, para o turbilhão, para a dor, para o sofrimento, para o mal estar...para a doença fisíca.

 

Um pouco de tudo "isso" envolveu uma fase da minha vida. Pior, muito pior. Envolveu-a com laços festivos e papéis coloridos…

 

Tive, no entanto, uma sorte: estava rodeada de um grupo de Amigos que me foi "despertando do sono" em que estava a mergulhar.

 

Esses Amigos, FABULOSOS AMIGOS!, foram surgindo quando era preciso. Inesperadamente. Sem perguntas.

 

De entre eles, lembro Dulce Rosseló  - com o seu coração generoso, com a sua perspicácia, com a sabedoria que a leva a intuir sem perguntar -, e Maria da Luz Castro com o seu sorriso tímido, com o seu olhar atento.

 

Foram, na verdade,  estas duas Mulheres que me “apontaram  o caminho” para a cura da minha Alma e, consequentemente, para a cura do meu corpo.

Não sei se elas o fizeram conscientemente. Não sei se tiveram a noção da “revolução” maravilhosa que iriam provocar na minha vida…

 

Que importa a resposta?! Provocaram. Foi a seu convite que resolvi frequentar o Curso de Aromaterapia ALQUÍMICA. Se gostava do convívio com a Natureza, se procurava usufruir de todas as suas dádivas, se adorava Óleos Essenciais e fragrâncias, essa aumentou e virou uma verdadeira PAIXÃO

 

Foi através delas que cheguei a Idili Lizcano, filósofo, investigador, perfumista e Aromaterapeuta reconhecido mundialmente.

 

Foi com a Maria da Luz que, num dia cinzento e gelado de Inverno, parti para Barcelona e, depois, Girona, Bésalu e Tortellà.

Ia visitar El Taller de ALQVIMIA, aprofundar os conhecimentos sobre as qualidades terapêuticas dos Óleos Essenciais, usufruir delas.

 

Confesso que estava ansiosa.

 

Nunca imaginara, no entanto, que dessa viagem, desse "encontro" resultaria uma mudança radical na minha vida: readquiriria a harmonia, o bem estar, reaprenderia a lutar pela minha liberdade interior, como o fizera durante anos. Sem medos.

 

 

Foi em Girona que tomei consciência plena da necessidade dessa “mudança”. Não a podia adiar.

Que importavam um ou dois diplomas. Qual o sentido dos conhecimentos que a leitura e os Workshops me transmitiam se o meu corpo lançava, há anos, sinais de alerta, pedidos de socorro?! E não eram psicológicos. Eram assustadoramente físicos.

 

Sabia que não havia milagres.

Havia todo um trabalho a fazer comigo própria. Teria de ter a coragem de “caminhar caminhando”, tendo consciência que, nuns dias o sol brilharia e noutros (muitos!) a chuva e o frio se instalariam.

Tinha consciência que nuns dias o caminho seria muito estreito e teria de o fazer sózinha; noutros dias seria largo e permititia a partilha.

Tinha consciência que teria de regressar ao caminho que silenciara dentro de mim... Sem receios ou inseguranças desnecessárias.

 

 

 

"Não há longe nem distância"

 

O encontro com IDILI LIZCANO, foi o motor ou alavanca para a cura da minha Alma. Um encontro para toda uma vida. Não interessa a distância… Ele está à distância de um email, sms ou telefonema, como os Óleos Essenciais estão sempre presentes no meu dia-a-dia, à distâncuia de um gesto.

Ele fala o essencial. Não se perde nas palavras. Lembrou as propriedades terapêuticas e cosméticas dos Óleos Essenciais. Fez os testes necessários...deixou-me a possibilidade de escolha... Nada impôs.

Eu tinha escolhido! e, nessa, "escolha" senti também o apoio de todos os médicos que me tinham acompanhado.

 

Girona, com o seu traçado sinuoso, com os seus jardins, os seus monumentos, os seus museus… foi testemunha de um “encontro comigo própria”, foi testemunha de uma  promessa cumprida - derrotar o mal estar, reaprender a ser feliz. Lutar pela HARMONIA.

 

Girona foi testemunha de uma conversa com "Alguém" que, tal como eu, ama a Humanidade, a Natureza.

 

Não esqueço as suas palavras: 

…Temos de ter tempo de ser felizes. Porque a Felicidade não cai do céu, mas é fruto de um trabalho, de um propósito interior…

A Felicidade constrói-se dia após dia colocando as nossas mentes e os nossos corações em sintonia com a parte mais pura de nós próprios…fora dos indícios das emoções perturbadoras do ego, dos apegos e dos medos…”

 

Assim, este "regresso temporário" a uma cidade que parece a "minha cidade", vestiu-se de um certo recolhimento. O silêncio misturou-se com as lágrimas, com o sorriso, com a alegria. 

 

(E, por mais infantil que Vos pareça, sentira que estava no "meu caminho" quando as lágrimas se soltaram e eu não me recriminei por elas. Eu  estava a "libertar-me", a deixar que as emoções se soltassem... A fazer os "meus lutos).

 

Creio que imaginam o que foi, volvidos 10 anos, percorrer as ruas de Girona, usufruir dos seus aromas, sons e cores... entrar em espaços conhecidos com a leveza que o bem estar proporciona, e tendo como companhia um sorriso nos olhos, mais do que nos lábios.

 

Queridos Amigos não tenho talento para descrever as emoções vividas. Deixo-as à Vossa imaginação.  

 

Sei que o farão de uma forma maravilhosa! Com a sensibilidade e ternura que existe em cada um de Vós

 

Abraço-Vos!

Com esta crónica de viagem - a última desta série, a mais sentida - eu desejo deixar um alerta simples: nunca é tarde para aprendermos a ser felizes.

Aliás, costumo dizer que o DIREITO À FELICIDADE deveria estar inscrito em qualquer Constituição.

 

Nunca é tarde para dizer "NÃO" ao sofrimento e tristeza, antes que eles se instalem irremediavelmente no nosso corpo ("Soma").

 

 

A VER EM GIRONA

 

- Catedral

- Saint Nicolau

- Saint Marti

- Saint Feliu

- Muralla

- Saint Pere de Calligants

- Bãnos árabes

- Bairro Judio

- Museo Tesoro de la Catedral

- Museo del Cinema

- Museo de la historia de los Judios

-Moseo de la Arte

-Moseo de la Arqueologia

 

 

Respondo com sinceridade a outra questão posta: "Quando recomeça a fazer Aromoterapia?". Em breve. Procuro um espaço para o fazer...

                                                                                         

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.