Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

APONTAMENTOS DE UMA EXPOSIÇÃO (3)

 

FRASCOS ÚNICOS...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A indústria do vidro francesa desenvolveu-se em paralelo com a da perfumaria.

 

Se durante muitos anos o frasco de perfume era simples embora, frequentemente, com apontamentos em ouro ou prata, a partir dos finais do século XIX, as casas perfumistas convidaram grandes artistas ligados às Artes do Fogo para criarem frascos que se revelaram  verdadeiras obras de Arte.

 

Lalique é um deles.O simples balbuciar do seu nome atira-nos para um mundo de luxo, requinte, sofisticação.  A esse luxo e sofisticação não foi insensível Calouste Gulbenkian que iniciou uma colecção de peças, expostas no Museu da Fundação, em Lisboa.

 

O primeiro frasco de perfume com a assinatura Lalique remonta a 1893. A seguir a este muitos se seguiram com um denominador comum: beleza - qualidade - inovação- sofisticação.

 

A Maison Rogger & Gallet convidou-o para criar alguns dos seus frascos mais emblemáticos. Uma parceria que fez história e faz correr os coleccionadores. Muitos desses exemplares foram influenciados pela Art Nouveau.

 

A saber:

 

René Jules Lalique, nasceu na cidade de Ay- Marne, em 1860, na região de Champagne, França.

 

Desde adolescente que se dedicou ao desenho tendo ganho alguns concursos.

Com apenas 16 anos começa a estudar ourivesaria em Paris.

Depois, vai para Londres onde frequenta a escola de arte Syndenham.

Regressa a Paris e decide começar a trabalhar como joalheiro independente para casas como Cartier e Boucheron.

Em 1893 inicia as suas experiências em vidro, que o iriam projectar mundialmente.

Data dessa data o primeiro frasco de perfume

 

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.