Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

QR 8: Pele sim pele não.

Joana, tenho sempre um grande problema. Quando tento encontar um creme para mim, nunca sei que tipo de pele tenho. Nunca consigo saber se é seca ou oleosa. Acho que era oleosa mas que se tem tornado seca, até repuxa depois do banho. É possível? Muitas vezes nas lojas também não me conseguem ajudar, ou porque estou maquilhada e não conseguem ver bem, ou porque não sabem mesmo... noto muita falta de informação por vezes. Obrigada!

Susana Barros, Porto

 

 

Susana, obrigada pela questão. Estou certa de que inúmeras mulheres se revêem nesta dúvida: Que tipo de pele tenho?

 

A nossa pele é o nosso órgão mais extenso, cobre-nos da cabeça aos pés e é fascinante. A pele é viva, vital e variável. Ao longo da nossa vida vai sofrendo uma série de alterações que resultam à superfície, na camada córnea da epiderme, em sensações diferentes, úteis no entanto para podermos decifrar o nosso tipo de pele, que varia em função de muitos factores.

 

 


A pele da face é então complexa na sua estrutura e função; diferente de pessoa para pessoa e em cada uma com variações dependentes do tipo constitucional, fototipo, idade, estado de saúde, medicação, hábitos de exposição solar, neestado emotiva (stress) e época do ano. Nas mulheres estas alterações estão muito ligadas à fase do ciclo menstrual que se repercute sempre na pele. No período que antecede a menopausa (peri-menopausa), estas variações podem ser ainda mais marcadas. É o entendimento destas variáveis que permite a utilização do enorme manancial de produtos que hoje a cosmética põe à disposição do consumidor. Deve ter realmente cuidado ao escolher o seu creme pois caso contrário podemos criar situações de desequilíbrio desnecessariamente.

 

 

Actualmente podemos classificar genericamente a pele em 6 tipos, relativamente ao teor hidrolipídico. Salvaguardo que o tipo de pele pode ser também definido face ao comportamento da pele aquando da exposição solar e permite prever esse mesmo comportamento face à radiação... outro tema muito interessante.

 

 

Voltando à sua questão, temos então os seguintes tipos de pele: normal, mista, oleosa, muito oleosa, seca e muito seca. E de facto, não é de estranhar que na juventude tenha sentido excesso de brilho e agora sinta as suas bochechas a repuxar depois do banho. Habitualmente, com o envelhecimento cutâneo, deixamos de produzir tanto sebo e à superfície a pele torna-se menos oleosa. O nosso filme hidrolípídico, que reveste a camada córnea, fica alterado e torna-se muitas vezes insuficiente... a pele fica mais seca... e repuxa.

 

 

 

A Sociedade Portuguesa de Dermatologia aconselha uma forma muito simples e útil de avaliar o seu tipo de pele: avaliando a quantidade de secreção sebácea (sebo/óleo) produzida pela pele do nariz após a lavagem/limpeza matinal. Pode então fazer esta avaliação passando o dedo pelo dorso do nariz em diferentes alturas do dia.

 

 

Assim, se:

- sentir pele seca e descamativa, ao longo do dia, até cerca das 17 horas, a pele da face é muito seca.

- pelas 17 horas não houver descamação, mas não tiver sebo, é um tipo de pele seca.

- houver produção ligeira de sebo por essa hora, a pele é normal ou mista.

- pelo meio-dia a pele estiver oleosa, é um tipo de pele oleosa.

- houver oleosidade 1 hora após a lavagem, tem então um tipo de pele muito oleosa.

 

Actualmente, os dermatologistas defendem que a pele dita normal tem efectivamente um «comportamento misto». Isto significa que é fisiológico existirem numa pele dita normal, zonas com mais oleosidade que outras e para perceber isso, deve avaliar-se também, comparando no fim do dia, a quantidade de sebo produzido no nariz e nas maçãs do rosto. É, pois, absolutamente «normal» que na zona da testa, nariz e queixo (a chamada zona T), exista maior teor de gordura do que nas bochechas. Se, no entanto, nestas zonas houver um excesso de sebo e nas bochechas permanecer equilibrada, estamos na presença do que tradicionalmente se defende como sendo pele mista.

 

Outras marcas visíveis e muito importantes são os poros. Habitualmente, poros dilatados estão associados a níveis de oleosidade mais elevados. A descamação da pele está associada à secura. As peles secas têm habitulamente mais rugas que as oleosas e as oleosas são tendencialmente mais flácidas.

 

Para melhor poder definir o seu tipo, esquematizo as principais características dos diferentes tipos de pele:

 

Pele normal - É uma pele equilibrada, sem excesso de oleosidade nem zonas a repuxar. É fina, transparente, macia, com boa elasticidade, sem problemas específicos. Se é uma sortuda e este é o seu tipo, faça por manter!

 

Pele mista - É o tipo de pele mais comum: tem excesso de brilho na testa, no nariz e no queixo. Nesta zona podem ser visíveis algumas borbulhas ou imperfeições. Nas maçãs do rosto tudo equilibrado. Tenha especial cuidado com os produtos de limpeza que escolhe!

 

Pele oleosa - Pele com excesso de produção de sebo por todo o rosto. A olho nu é grossa, de aspecto brilhante e com poros dilatados que tendem a infectar e transformarem-se em borbulhas e/ou oxidar, formando os típicos pontos negros. Além disso, a produção de sebo pode aumentar com o stress e problemas hormonais. Cuidado com a ingestão de determinados tipos de alimentos. Se comer mais gorduras desequilibrará ainda mais.

 

Pele muito oleosa - Pele com grande excesso de produção de sebo por todo o rosto. Neste caso recomenda-se uma visita ao dermatologista pois pode ser necessária a toma de alguma medicação. A este tipo de pele podem estar associados outros problemas como queda de cabelo, acne... Procure perceber se está tudo bem com a sua tiróide.

 

Pele seca - É uma pele fina, de poros fechados e que não costuma exibir borbulhas ou brilho. Habitualmente pode dar a sensação de repuxar e, a longo prazo, a sua falta de elasticidade faz com que se acentuem as rídulas de expressão, sobretudo nas zonas mais frágeis, como em volta dos olhos e dos lábios. Definitivamente, se não se cuida, envelhece mais cedo.

 

Pele muito seca - É uma pele muito delicada que pode escamar e está quase sempre associada a grandes desconfortos como sensação de repuxar, prurido, vermelhidão. Exige muito cuidado e nutrição diária. Aqui, quase tudo sabe a pouco.

 

Actualmente, em muitas farmácias, já existem aparelhos com sondas capazes de confirmar o seu tipo de pele, recorrendo a medições objectivas. É extremamente importante também para avaliar a eficácia dos produtos que está a aplicar. Fale com o seu Farmacêutico sem pressa. Vale mesmo a pena.

 

Conselho transversal a qualquer tipo de pele: beba bastante água para evitar a desidratação e faça uma alimentação equilibrada.

 

Espero ter ajudado!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.