Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

ADEUS REBELDIA

 

 

SUAVIZAR É TAREFA POSSÍVEL 

 

Devido às características do meu cabelo não consegui excperimentar o Shusu Sleek, a nova linha da Shu Uemura que promete um alisamento sedoso para cabelos rebeldes. Quem o testou foi uma Amiga, a Margarida que, numa palavra a definiu: Fabulosa!

 

O cabelo rebelde, como se sabe, tem tendência a tornar-se seco e áspero ao toque, muitas vezes, frizado. Normalmente é volumoso, difícil de desembaraçar, de controlar e de alisar, tornando-se uma verdadeira dor de cabeça em dias de humidade intensa ou numa ida à natação ou praia.

 

Shusu Sleek, uma linha composta por shampoo, condicionador e máscara, revela-se um ritual em que a suavidade das texturas se casa com um aroma agradável propiciador de uma experiência sensorial requintada uma vez que integra uma fragrância "floral - oriental" exclusiva - Dark Shittoni -, à base de flores, vegetais e frutos, madeira, especiarias e almíscar.

 

Uma coisa posso testemunhar: a arte do tratamento dos cabelos nos Ateliers Shu Uemura Art of Hair é sinónimo de um ritual em que a vertente tratamento especifico para cada tipo de cabelo se conjuga na perfeição com relax, com uma pausa no ritmo frenético do nosso quotidiano.

Vale a pena experimentar!

 

 CURIOSIDADE

 

No Oriente o Óleo de Cominho Preto ou "Óleo dos Faraós", foi considerado milagroso. Na sua origem está a Nigella Sativa, planta de belas flores cinza-azulado e sementes pretas deliciosamente perfumadas.

 

Durante milhares de anos o Óleo de Cominho Preto foi fundamental na formulação de "remédios e produtos de beleza".

A ciência moderna demonstrou que este òleo tem uma formula rica em ómegas 3, 6 e 9 , e nIgellone, substância rara, com propriedades curativas, e um dos mais poderosos antioxidantes naturais.

 

 

UM NOME LENDÁRIO

 

Shusu...um belo, suave e delicado tecido japonês

 

A  história que me foi transmitida: " Há mais de 500 anos, um jovem tecelão de Quioto, que regressava de uma viagem ao continente, trouxe consigo muitos segredos artesanais. Um destes segredos era uma nova técnica que permitia criar o tecido mais impressionante de que havia memória: tinha nascido o shusu. Uma seda incrivelmente preciosa e suave, fluida, replasdecente. Rapidamente, o shusu passou a ser utilizado, exclusivamente, para os quimonos dos imperadores e dos nobres".

 

 

Foto: Orquestra Nacional do Japão

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.