Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

"UM CÍRCULO FEMININO"

CÓDIGO SECRETO

« Le plus important est ce qu’une femme apprend de l’autre. C’est ça le lien Womanity. Cést la transmission, c’est cette complicité, cette connivence secrète », palavras de Tierry Mugler para definir a filosofia subjacente à sua nova fragrância Womanity.

Comecemos pelo frasco. Verdadeira escultura, simultaneamente moderna e barroca, surge como um totem que aprisiona um precioso liquído rosa.

A tampa, constituída por um friso de máscaras, transporta-nos para outros tempos e outras civilizações ou projecta-nos num futuro que, Thierry Mugler, deseja alicerçado nos valores fundamentais da cidadania, da universalidade e da tolerância. Mas não só.  Mugler, aponta um caminho que conduz a uma (re)valorização e respeito pela verdadeira essência feminina.

Womanity ( Woman + Humanity), é apresentada como a "fragrância da partilha", isto é, um perfume para todas as mulheres, independentemente da idade, raça, religião ou latitude. Trata-se de um verdadeiro símbolo feminino e do feminino.

Assim sendo, para Thierry Mugler, Womanity é,  no século XXI, a "chave" de um círculo de mulheres. Um círculo em que a cumplicidade, solidariedade,  liberdade interior e fraternidade não são palavras vãs. 

E o aroma? Nas notas de saída, lugar para aromas verdes e "hesperidés". No coração da fragrância, Mugler, apostou no inédito e inesperado, se olharmos as suas outras criações olfactivas: uma associação de notas aquáticas, com as notas "sucrée-salée" do caviar e de figo. As notas de base alicerçam-se na madeira e folhas de figueira, numa série de notas solares e orientais.

A minha opinião:♥♥♥♥♥

A saber:

Womanity, faz parte de uma trilogia olfactiva feminina - uma visão do feminino e da feminilidade. As fragrâncias Angel ( "oriental-vanillé", 1992)  e Alien ( "oriental-boisé" /2005)  constituem dois dos lados da pirâmide, do caminho para a unidade sonhada por Thierry Mugler.

É caso para dizer: "O caminho, no e do feminino, faz-se caminhando".

 

 

 

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.