Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

COMEÇAR DEPOIS DOS SESSENTA

 

 

VIVER AO RITMO DA NATUREZA

Nasci no campo e, a ele, sempre desejei voltar.

Acordar com o rio aos pés e a serra como moldura foram  “privilégios” que nem o néon das cidades me fizeram esquecer.  Memórias “quentinhas” que me traziam o conforto de um “colo” sempre apetecido.

Falo-vos de Castanheira de Pêra e da serra da Lousã.

 

Estou na serra. Não nas montanhas  que me viram nascer.

A convite de uma Amiga fiz a mala e rumei à Garrotxa, Espanha, para passar “uma ou duas semanas sem pensar em  nada” como ela referira.

Este convite, quase ordem, chegou num momento especial da minha vida e foi aceite sem hesitação e com entusiasmo.


A casa é deliciosa. Paredes de xisto e madeira. Muita madeira. Lareiras.  Um conforto total com sabor a antigo.

( A propriedade pertence à família há mais de 300 anos e transmite algo de muito especial. Será sabedoria? Sinceramente…não sei.

A biblioteca é “preciosa” e dela vos falarei um dia. Tal como do jardim, murado de pedra, que esconde espécies raras, frutos pouco usais nestas terras).

Cheguei ao começo da noite.

Um pouco cansada. Avião, comboio…carro.

“Aquele abraço” à chegada fez esquecer o frio e o vento agreste, o nevoeiro que me acompanhou durante grande parte do percurso até aos arredores de Besalu.

O desejo de uma bebida bem quente foi satisfeito sem o formular. O fogão de lenha e a lareira aqueciam a cozinha enquanto a Maria Teresa preparava o lanche.

A mesa, rodeada de bancos,  convida à cavaqueira, à toma tranquila de uma tisana, ao saborear do pão caseiro barrado com compota de pêssego e noz. As receitas são da Avó da Teresa  que as terá recebido da sua Mãe…e esta da sua…


Não há dúvida: a confecção dos doces caseiros ( agora “rouba-se no açúcar para não engordar”), são tarefas que continuam a amenizar as noites longas que o Outono e o Inverno semeiam por estas terras, paredes meias com França

Mas não só.

Nas noites que parecem não findar, descascam-se nozes, amêndoas, pinhões comprados nos mercados locais.

Põe-se a conversa em dia, “queima-se” a noite que se anuncia à hora do chá.


A Maria Teresa faz um doce de castanha delicioso cuja receita anotei, em tempos, para experimentar. Não posso dizer que seja rápido de fazer…mas compensa.

Trata-se de uma sobremesa, um pouco calórica, mas a que não se resiste…

Aliás, devo dizer, que os dotes culinários da Maria Teresa são excelentes e que da coisa mais simples surge algo de excepcional.


Não tenho por hábito fazer dieta. Mas, não vá o “diabo tecê-las” pedi à minha Amiga Maria da Luz Castro um suplemento alimentar – Slim Control Ade - para ajudar a evitar a absorção de gorduras e açucares. Resistir às refeições preparadas pela Teresa  não é fácil e o frio convida a alguns excessos. Slim Controlade é simples de tomar e eficaz como todos os produtos com chancela Thalgo.

 

Até amanhã.

Um abraço