Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

SOL...CHUVA...UM TEMPO POUCO COMUM EM JUNHO

 

 

 

Confesso que este tempo me baralha.

Um dia o  bom tempo permite um belo passeio ao longo do areal, olhar o pôr de sol que anuncia uma noite amena, vestir roupa fresca, sandálias…

 

No  dia seguinte o frio surpreende-me, faz-me recorrer a casacões de malha, botas, chapéu de chuva e gorro.

Dizem que estas oscilações se "vão prolongar ao longo dos próximos meses”.

 

Será? Não será?

Resposta…só o passar do tempo a dará.

Tomei para mim uma norma – viver o dia-a-dia.

 

 

Se o dia surge ensolarado procuro aproveitar os momentos de lazer convivendo com a natureza, recarrego baterias necessárias para enfrentar os dias cinzentos que andam por aí.

 

Aconselho a  fazerem algo de semelhante. Não se deixe arrastar por esta instabilidade que, muitas vezes, conduz a uma certa tristeza.

Bem precisamos de dias amenos que levantem o nosso ânimo.

 

Sugiro, também, que traga consigo o protector solar adaptado ao seu tipo de pele.

 

É que os dias cinzentos são intercalados com sol brilhante …Nunca é demais repetir  - o sol de fundamental à vida…pode virar um factor para o seu termnus.

 

O que há de novo:

 

Na Filorga: UV-Defence SPF 50+, um protecto solar terapêutico que embeleza a pele graças a uma protecção UVA/UVB.

Mas não só. UV-Defence, Filorga, tem uma acção antimanchas, um efeito antienvelhecimento e uma acção anti-inflamatória.

Uma tecnologia de vanguarda está na base deste produto.

Estou a gostar!

O que se diz sobre o tempo:

 

Segundo o canal francês ‘Météo', o calor só vai chegar nos meses de Setembro e Outubro à Europa Ocidental, Portugal incluído.

Se as previsões do canal francês ‘Météo' se cumprirem, a Europa Ocidental - Portugal incluído ­- vai ter um dos verões mais frios dos últimos 200 anos.

O canal de meteorologia assegura que há 70% de probabilidades de não existir verão este ano, sendo que o calor só deverá aparecer nos meses de setembro e outubro.

 

O largo e tardio inverno, que baixou as temperaturas da água do mar e a pouca atividade solar durante os últimos meses, pode ter um efeito direto sobre o clima na Europa e originar este fenómeno.

Segundo as previsões do canal francês, as temperaturas baixas e a elevada humidade vão marcar a Europa até ao final de agosto e o calor apenas vai aparecer em curtos e envergonhados períodos. Verão como todos nós conhecemos, só deverá chegar nos meses de setembro e de outubro, que serão os mais quentes e com mais radiação solar.

A cumprirem-se as previsões, a Europa Ocidental vai ter o pior verão desde 1816.

E Portugal não deverá escapar.

 

EXCELENTE FIM DE SEMANA