Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

LEITE E DERIVADOS FORA DA "RODA DE ALIMENTOS"

 

O Curso de Aromaterapia que frequentei, vão lá uns 15 anos,

não se limitava ao estudo das diversas propriedades (fabulosas!) dos Óleos Essenciais.

 

Uma parte foi dedicada à dieta alimentar e aos seus reflexos no bem estar e saúde.

 

Baseado em investigações levadas a cabo por alguns cientistas era desaconselhado o consumo de leite e seus derivados. A consumir...o menos possível.

 

Nem sempre este "conselho" foi reconhecido como "sério"

 

(Pessoalmente, posso dizer que bastava eu ter uma dor de cabeça ou gripe para ouvir um coro de vozes afirmando que tudo se devia a uma alimentação deficitária...não consumo carne e leite de origem animal).

 

 

Curiosamente (ou não!) a Harvard School of Public Health,(Harvard Longwood Campus, Boston) eliminou o leite do  guia da alimentação saudável, o denominado Healthy Eating Plate, conhecido entre nós por "roda de alimentos" ou "piramide nutricional".

 

Nas legendas inclusas no Heatthy Eating Plate, pode ler-se a recomendação de não tomar mais de uma ou duas porções de leite ou derivados por dia porque "o consumo elevado se associa a um maior risco de cancro de próstata e possivelmente de cancro de ovário".

 

Afirma-se também que "os altos níveis de gorduras saturadas existes na maioria dos produtos lácteos e os componentes quimicos da sua produção, os convertem em alimentos a evitar".

 

Mais, sugere-se substituir o apport de cálcio do leite pelo existente em "hortaliças como a alface, couve-flor, bróculos e espinafres e legumes como ervilhas, lentilhas, soja ou grão-de-bico".

A Healthy Eating Pyramid, elaborado pelo Department of Nutrition at Harvard School of Publica reflecte algumas "novidades" baseadas nas últimas investigações levados pela comunidade cientifica da Universidade.

 

 

Assim:

- Sugere o combate ao sedentarismo: "Manter-se se activo é metade do segredo para controlar o peso, a outra metade é uma dieta saudável, com porções pequenas que satisfaçam as necessidades calóricas".

- Aconselha um "mini- mini" consumo de carnes vermelhas, de cabrito, cordeiro e carnes processados.

- Aconselha evitar o bacon, toucinho e enchidos.

- Aconselha a ingestão de água, e chá.

- Sugere uma ingestão reduzida de café.

- Aconselha à não ingestão de bebidas com açúcar e leite.

- Aconselha o consumo de ovos - "um ovo por dia é permitido à maioria de pessoas. No entanto, as pessoas com diabetes devem limitar o consumo de ovos a um máximo de três por semana".

 

 

Construir uma refeição saudável:

 

1. Metade do prato deve ser constituido por vegetais e frutos.

2. A outra metade deve dividir-se em duas partes

A) um quarto destinado aos cereais, preferencialmente integrais.

B) Um quarto para as proteínas - se possível leguminosas -, peixe, aves ou nozes.

 

 

A saber:

- A Harvard School of Public Health depende da Universidade Harvard

- Tem como objectivo "promover a saúde pública através do ensino, investigação e comunicação".

- A escola e o seu departamento de nutrição disponibilizam um guia nutricional, Healthy Eating Plate, reavaliado`e adaptado às investigações mais recentes sobre nutrição e saúde.