Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

NOVIDADES

 

 

O mundo das fragrâncias não para.

 

Os lançamentos sucedem-se a ritmo vertiginoso.

 

Deixo-vos algumas novidades que estarão no mercado dentro de alguns meses

 

 

 

 

 A cantora Jennifer Lopez é a imagem da sua nova fragrância, Glowing.

 

 

 

 
Ivete Sangalo em parceria com Avon Cosmetics lança Águas e Brisas da Ivete Sangalo.
 

 

 

 
Celine Dion em parceria com a Coty Inc lança Pure Brillance
 
 

 

AS FLORES COMO PAIXÃO

 

 

 

Confesso que gosto da moda assinada por Hubert de Givenchy.

 

Sou fã incondicional de algumas fragrâncias. Guardo as mais antigas religiosamente. A colecção Harvest tem um lugar especial nas minhas opções olfactivas.

 

Recordo com saudade - a minha Mãe era fã -  as suas primeiras eau de toiette -  Le De e L'Interdit-, lançadas em 1957.

 

Como fonte de inspiração para L'Interdit (e muita das suas criações) a actriz Andrey Helpburn de quem o Costureiro era grande amigo e admirador.

 

Uma beleza e elegância que nasciam no interior e se manifestavam no brilho do olhar, nos gestos perfeitos, no sorriso subtil. Acho que sorria com os olhos. Seria?

 

L'Interdit começou por ser uma fragrância personalizada, uma oferta especial para Andrey que a usava, tal talismã.  

Só no ano seguinte seria disponível ao público.

Um êxito a que se seguiram outros.

 

 

Eau de Vétyver (1959), Monsieur de Givenchy e Xéryus ( 1961) foram alguns deles.

 

A Maison Givenchy foi nos habituando, ano após ano, a fragrâncias com conceitos inovadores, a bouquets florais de rara beleza e harmonia olfactiva.

 

Quem não recorda o "casal" Amarige e L'Interdit?!

 

As palavras são como as cerejas e as memórias olfactivas são "cavalos à solta"...

 

"Desço, pois, à terra" para vos falar de uma nova fragrância Givenchy - Le Bouquet Absolut.

 

Um nome mágico pela sua simplicidade e abrangência.  

 

Uma homenagem, creio, a Hubert de Givenchy e à sua paixão pelas flores que, ao longo de décadas, materializa nas suas colecções de prêt - à -porter e Haute Couture e, obviamente, nas fragrâncias.

 

A Givenchy convida- nos, pois, a uma viagem ao coração desse mundo imaginário, um mundo em que as cores se misturam com os aromas, ora simples ora intensos. 

Um espaço de subtileza, de amor pela beleza e pela Mulher.

 

Um momento de rara beleza onde somos acariciados pelas pétalas das flores, em que podemos "beber" os seus odores plenos de frescura ou sensualidade.

 

Uma viagem olfactiva com um encontro inesperado -  Ricardo Tisci, que colaborou no conceito da fragrância e acompanhou a sua evolução criativa ao pormenor.

 

Frescura e delicadeza

O emblemático frasco em forma de prisma retrata uma flor, revelando a suavidade e delicadeza de uma fragrância floral frutada.

Nas notas de topo, o neroli que se casa com o morango selvagem e com a bergamota levemente apimentada.

Nas notas de coração, a delicadeza e feminilidade do jasmim e da orquídea - baunilha.

As notas de base, a madeira de cedro, o ambrox e o almíscar conferem à fragrância um rasto de sensualidade suave, envolvente.

 

Le Bouquet Absolu identifica-se com a mulher Givenchy, uma mulher moderna, com um charme irresistível, uma Mulher de elegância intemporal. Uma mulher em que elegância - charme - sensualidade são denominadores comuns. 

 

 

JARDINS INGLESES COMO FONTE DE INSPIRAÇÃO

 

 

 

 

 

 

                      

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Os jardins, as suas cores e aromas reflectem muito da nossa personalidade e forma de estar e viver o quotidiano.

 

Jardim estilo inglês ou japonês?

 

Indiferente. São ambos belos, quando bem cuidados.

 

A sua concepção é diferente, reflectindo vivências distintas...mas a sua beleza e harmonia são denominadores comuns.

 

 

Jo Mallone inspirou-se nos jardins ingleses, no seu colorido e aromas simples mas super sofisticados para a sua nova colecção de fragrâncias que, indiscutivelmente,  "cheira" a Primavera.

 

 A descobrir

 

Peony & Moss

Um contraste entre a subtileza e a opulência da natureza.

As peónias casam com o musgo fresco, a groselha negra e a hera. Uma união perfeita.

 

White Lilac & Rhubarb

O elogio dos contrastes usado, actualmente, pelos paisagistas modernos.

Ruibarbo, lilás e rosas, amêndoa e heliótropo, um bouquet inesperado feminino, delicado.

 

Iris & Lady Moore

Uma fragrância subtil, envolvente em que se destacam o gerânio, o lirio, o vetiver, a groselha e o musgo.

 

Os frascos são simples, femininos, românticos.

CORES PRIMAVERIS

 

 

 

1. Carolina Herrera

 

Tendências para esta Primavera-Verão? O elogio do feminino, do sofisticado, da elegância quase clássica a qualquer hora do dia.

 

Carolina Herrera tem o dom de transformar um tailleur numa peça "única", um vestido de noite em "algo" que envolve o nosso corpo deixando-o falar uma lingualgem de subtil sensualidade.

 

As cores variadas, adaptam-se aos nossos gostos e tons de pele ou cabelo.

 

Carolina Herrera oferece à Mulher o que a pode valorizar.

Segue as tendências de Moda mas consegue  conferir-lhe um cunho próprio que torma o seu estilo inconfundível.

Esses são, sem dúvida,  um dos seus maiores segredos.

 

 

 
 
 
 

 

2. Capri by Collistar

 

Um estilo aparentemente "casual", mas cuidado e estudado ao mais pequeno detalhe, é a proposta de Collistar para as próximas estações.

 

A exaltação da feminilidade e da elegância. 

 

A "mulher Collistar" aposta num nude look, que exige uma pele sem mácula, uns lábios bem cuidados para que o batom copie a sua cor.

As pálpebras, esfumadas em tons neutros e pasteís para o dia, tons de azul ou verde para a noite, são sedutores, envolventes.

 

Os pés e mãos são os verdadeiros pontos de sedução - cores do mar, de buganvilias, de vegetação e frutas que realçam o bronzeado.

 

 

CUIDE DE SI!

 

A NÂO PERDER

 

 

Há fragrâncias que não passam de  moda. Resistem à mudança de estações, às tendências olfactivas. Acompanham as nossas vidas.

 

É o caso das fragrâncias Roger& Gallet.

Acompanham-me desde a infância. Trazem-me à memória locais e afectos... a simplicidade das coisas simples, os aromas que se soltam da terra e dos jardins..

 

É uma sensação muito boa.

 

Fiquei, pois, super fascinada com a Collection Éphémère que Roger & Gallet.

 

Três aromas, três convites a viajar, três formas de despertar as nossas emoções e saudar a vida.

 

As Eau de Cologne Jean Marie Farina, Eau Fraiche Parfumée Bois D'Orange e Eau Fraiche Parfumée Fleur d'Osmanthus foram, agora, aprisionadas num frasco que copia as formas do criado, em exclusivo, para Napoleão Bonaparte acomodar nas suas botas quando viajava.

 

A salientar que as eau de cologne  Roger & Gallet, são dotadas de subtis propriedades terapêuticas - pacificar, tonificar, vivificar.

Basta fazer uma viagem no tempo e relembrar a Acqua Mirabilis (1693), formulada à base de plantas medicinais destiladas e que recebeu reconhecimento da Faculdade de Medicina de Colónia em 1727.

 Uma excelente forma de relembrar os 150 anos de Roger & Gallet.
 
PARABÉNS!

 

 

 

 

 

 

 
 

O QUE HÁ DE NOVO

 

 

1. Para cabelos com coloração

 

Nutrir e hidratar são palavras de ordem.

 

Com esse objectivo a L'Oréal lançou Inoacolor Care que nutre em profundidade preservando o capital lipídico natural do cabelo. Simultaneamente, cria uma camada protectora à superfície  da fibra capilar e previne o desvanecimento da cor.

Da sua fórmula fazem parte o óleo de argão, o extracto de chá verde com propriedades reconhecidas a nível de nutrição e anti oxidantes.

 

Três nomes a reter:

- Shampoo Protector Inoacolore Care

- Tratamento protector Inoacolo Care

 - Máscara Protectora Inoacolor Care

 NOTA:Tratamento a fazer em cabeleireiro. Preços entre € 14 e 24.
 

2. Para  pele mista

 

 Este tipo de pele é comum. As estatisticas referem que uma entre três mulheres com idade entre os 35 e os 40 anos tiveram problemas associados à pele mista.

 

Para ajudar a ultrapassar estes problemas surge Nivea Visage plus Anti-Rugas Creme de Dia para Pele Mista.

Com uma fórmula inovadora que  integra a co-Enzima Q10, a creatina e extracto de algas, com propriedades para "ajudar" este tipo de pele.

 

Resultados?

 

- Rugas atenuadas

- Poros minimizados

- Absorção rápida

- Aumento do nível de Q10

 

Testei e gostei.

 

 Tome nota:

Nivea Visage Plus Anti Rugas Creme de Dia para Pele Mista, está disponível com cor.

PVP: €11,99

OPERAÇÃO BEM ESTAR

 

 

 

 

 

A Thalgo não para de me surpreender.

Desta vez, um tratamento SPA inspirado nas tradições polinésias.

 

O Ritual Spa Polynesia  é uma viagem iniciática composta por quatro escalas paradisíacas de esfoliação, balneo e massagens, que nos transportam para as ilhas perfumadas, para as paisagens de lagoas e areias brancas.

 

Neste novo ritual Spa, às texturas sensoriais gourmands, fundentes, untuosas, acrescem os perfumes quentes de baunilha, coco e monoi, areia de Bora Bora, casca de coco e extratos nacarados…

A relaxação é garantida com a massagem Mahana, de inspiração Lomi-Lomi, os deslizamentos da areia aquecida, os balanceamentos das almofadas de água.… 

 

A riqueza da composição dos produtos garante simultaneamente o cuidado da qualidade da pele.

 

 

E para prolongar a viagem em casa, Thalgo disponibiliza um conjunto de produtos para o consumidor: o esfoliante Gommage Delicieux, o óleo Huile Sacrée, a Vela perfumada e o Perfume ambientador, a que se associam as pastilhas efervescentes para o banho Bain Eau des Lagons.

 

 

 VALE A PENA EXPERIMENTAR!

 

 

 

INSPIRAÇÃO ORIENTAL

 PARA ELE

 

 

Falar de Boucheron é falar de jóias fabulosas, simples ou exuberantes que contam uma história.

 

É falar de "cores", de lapidações de design...de luxo.

 

O clássico anda lado a lado com o exótico, com o inesperado.

 

A colecção com animais exóticos é a prova disso.

 

 
 
Mas o mundo Boucheron não se limita às jóias.
 
As fragrâncias fazem parte dele.
 
Através das notas olfactivas são contadas histórias de mistério, paixão, são lembradas viagens por locais longínquos ou próximos onde as cores, os aromas e os sabores se misturam.
 
E foi relembrando uma visita, feita nos anos 20 do século passado, por Louis Boucheron ao Observatório de Astronomia Maharadjah Jai Sing II,  na Índia que nasceu Jaipur Homme.
 
Trata-se  de um oriental opulento com a assinatura de Annick Menardo. 
 
Uma viagem ao mundo das especiarias que parte dos aromas inconfundíveis do limão, da bergamota, das folhas da violeta e do gerânio. Logo de seguida as notas da canela, cravo-da-Índia e noz moscada que se caam com as de baunilha, âmbar e madeira.
 
Sem dúvida uma fragrância, intensa, sofisticada, sensual qb.
 
Design
 
Segue a linha arquitetónica do Observatório de astronomia Maharajah Jai Sing II. Ouro e azul são as cores tradicionais da Boucheron Parfums que também aqui foram adoptadas.
 
 
 
 
 

FUNDAÇÂO YVES ROCHER DISTINGUE PROJECTOS NA ÁREA DA SUSTENTABILIDADE

 

 

 

 

A Fundação Yves Rocher promoveu a terceira edição do prémio Terre de Femmes.

 

Trata-se de um Prémio Internacional que se destina a apoiar as ações exemplares, desenvolvidas por mulheres, que acrescentem valor para o ambiente, já tendo sido recompensadas, até hoje, mais de 285 laureadas em 15 países – Portugal, Finlândia, Ucrânia, Marrocos, França, Bélgica, Holanda, Suécia, Espanha, Alemanha, Suíça, Polónia, República Checa, Canadá e Rússia – pelas suas ações de proteção e de valorização do mundo vegetal.

 

 

Desde 2010 que o Prémio Terre de Femmes conta ainda com a participação de várias entidades, como membros do júri, na votação e deliberação das candidaturas e respectivas vencedoras.

São elas: APA – Agência Portuguesa do Ambiente, através da presença do Eng.º Mário Grácio; ICNB – Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade, através do Eng.º Tito Rosa; Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza, com a presença da Vice-Presidente, Dra. Susana Fonseca e Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, com a presença da Prof. Dra. Luísa Schmidt.

 

 

Em 2012 e, à semelhança das duas edições anteriores, voltou-se a distinguir três projetos que visam promover e respeitar a sustentabilidade e o ambiente, implementados e desenvolvidos por mulheres portuguesas, eco-cidadãs, militantes do quotidiano e muitas vezes anónimas que agem a favor do ambiente.

 

 

A primeira vencedora foi Elda Sousa, com o seu projeto “Viveiro de Plantas Indígenas”, através da Associação dos Amigos do Parque Ecológico do Funchal.

O prémio, de 5.000€, atribuído pela Fundação Yves Rocher, permitirá a reabilitação do coberto vegetal da cordilheira central da ilha da Madeira, nomeadamente no Pico do Areeiro, e no Campo de Educação Ambiental do Cabeço da Lenha, que ficou devastado após um incêndio no verão de 2010.

 

 

O segundo prémio com um valor de 3.000€, foi para Alexandra Cunha e o seu projeto “ADOPTE – Adopte-uma-Pradaria-Marinha”.

O objetivo do projeto – que passa pelo reforço do programa de conservação de pradarias marinhas, desenvolvido com o apoio do Centro de Ciências do Mar do Algarve (CCMAR), - tem como intuito sensibilizar o público e as entidades responsáveis para a degradação destes habitats, através de atividades de reconhecimento e monitorização, promovendo, igualmente, o envolvimento dos cidadãos.

 

 

Ana Sofia André recebeu o terceiro prémio, no valor de 2.000€, pelo projeto “Viveiro de plantas autóctones”, desenvolvido em conjunto com o Grupo Flamingo – Associação de Defesa do Ambiente.

Este prémio contribuirá para uma multiplicação mais eficiente de algumas plantas autóctones na Mata dos Medos (Centro de Interpretação da Mata dos Medos – Paisagem Protegida da Arriba Fóssil da Costa da Caparica), permitindo ajudar a criar habitats propícios à presença da fauna característica do local, cuja biodiversidade tem vindo a diminuir devido à ocorrência de incêndios, ao domínio das plantas invasoras e, à ação do Homem.

 

PARABÉNS ÀS VENCEDORAS.

PARABÉNS À FUNDAÇÃO YVES ROCHER