Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

MÚSICA E AROMAS

 

 L'IMPORTANT C'EST LA ROSE

 

A nova fragrância Guerlain - Idylle Duet – tem a assinatura de de Thierry Wasser. O nome não podia ter sido melhor escolhido.

O perfumista é um apaixonado por música e foi inspirado pelo ciclo de melodias “ As Noites de Verão” escritas por Hector Berlioz a partir de poemas de Théophile Gauthier.

 

“O espírito da rosa”, uma das mais belas melodias da obra, serviu-lhe de inspiração e acabou por se transformar no fio condutor da pirâmide olfactiva que relata a história de uma rosa e evoca um encontro sublimado, deixando atrás de si o rasto do sentimento pelo qual todos ansiamos – o Amor com “A” maíusculo.

                Usar a linguagem musical num perfume não é novo na Maison Guerlain - existem algumas fragrâncias que assentam num dueto olfactivo. Pierre-François Pascal Guerlain criou no século XIX o primeiro Dueto "Bergamota e Rosa".

Seguiram-se muitos outros em que a rosa esteve presente. A Eau de Parfum Idylle Duet segue essa tradição acrescentando-lhe a modernidade, a vouptuosidade, a audácia que os tempos exigem.

 

A rosa da Bulgária escolhida é oriunda de jardins cultivados em altitude. O óleo essencial obtido é mais frutado e maduro. A ela se associou o patchouli da Indonésia obtido por extração molecular de modo a tornar-se mais suave.

 

O frasco mantem o mesmo design - curvas femininas e esbeltas. A cartonagem luxuosa, com desenhos Art Noveau apela à tradição da Maison Guerlain.

 

 

 

 

( Retrato "Berlioz et Les Musiciens"