Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

SUA "MAJESTADE" DIOR

 

 

 

Dior a desenhar.jpg“A moda nasce do sonho e o sonho escapa à realidade….”

                                                                                                 Christian Dor

 

Todos ouvimos falar de Christian Dior, e das roupas a que dava forma… verdadeiros convite ao sonho…ao sonho de ser princesa por umas horas, uma noite, um dia…

 

Quem não terá sonhada com um cardigan, um camiseiro, um tailleur, um vestido de noite com a assinatura Dior?

Quem não terá ouvido falar do New Look ?

Poucos, creio.

 

Christian Dior é uma lenda na história da moda do século XX e a Maison Dior continua a impregnar de “ar fresco e alguma irreverência” o mundo da Haute Couture.

 Dior foto prova vestido.jpgA minha paixão pelo mundo da Moda, quase tão grande como a dos perfumes, tem-me levado a questionar ::Mas afinal o que contribui para que um Costureiro “faça e entre na história” e outro, considerado como talentoso, não o consiga?

Estou em crer que é a capacidade ou a incapacidade para estar atento ao que se passa em determinado momento na sociedade.

É ter ou não ter a intuição, leia-se sabedoria, para antecipar a história, para descobrir os sonhos que preenchem os nossos jardins secretos. E todos os temos.

Dior 1960.jpgProvavelmente esse foi a chave, ou parte dela, para o sucesso de Christian Dior.

Ele bebia, degustava o ar dos tempos. Passeava nas ruas das cidades e das vilas, frequentava jardins, restaurantes, teatros. Convivia com grandes pintores e escritores.. Salvador Dali, Jean Cocteau, Max Jacob eram amigos pessoais.

 

Dior Anos 50.jpgA arte estava, sem dúvida, no seu caminho.

Tropeçava nela divertidamente.

Passar ao papel uma imagem era fácil, esboçar uma silhueta era um desafio…. Conjugar cores um prazer.

 

Dior Croquis.jpgChristian Dior, afastava-se cada vez mais da carreira que a família sonhava – diplomacia.

Com o fim do serviço militar e regresso a Paris, começa a vender croquis de moda para costureiros famosos como Lelong, Madame Agnez, Robert Piguet.

O êxito é grande o que o faz ingressar, estrategicamente, no clã Marcel Boussac e instalar-se no nº30 da Avenue Montaigne.

Esta associação com os maiores fabricantes de tecidos franceses vem a revelar-se o ponto de partida para o seu objectivo – ser Costureiro e, mais tarde, integrar a Chambre Syndicale da Haute Couture Française.

Dior e manequins.jpgDior, era um observador atento e culto. Reflectia sobre os movimentos sócio económicos e culturais da época e, rapidamente, se apercebeu que a sua criatividade deveria imperiosamente dar resposta às necessidades de uma Mulher, que tinha acabado de despertar de um pesadelo – a Segunda Guerra Mundial.

Ela deseja esquecer as privações, os sobressaltos, o lado negativo da vida.Dior noite.jpgDior museu.jpg

Dior entendeu que essa mulher que envergou o trajo de motorista, enfermeira ou outro, deseja respirar, viver, divertir-se. Ser livre.

 

Dior e modelo.jpgÉ para Ela que Christian Dior cria.

Por Ela corta com o passado e com as políticas um pouco antiquados de outros costureiros famosos.

Dior vestido e casaco azul.jpgA elegância e perfeição do design dos seus vestidos e tailleurs influenciaram, durante anos, o gosto feminino e os mais variados e conceituados estilistas.

 Os pilares que sustentavam as suas colecções obedeciam a uma regra simples – simplicidade para o dia; exuberância, sofisticação e luxo, muito luxo para a noite.

Para alcançar o objectivo … era necessário inovar. Ele fê-lo.