Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

"PERGUNTO AO VENTO QUE PASSA NOTÍCIAS DO MEU PAÍS..."

 

 

 

Quarenta anos celebram a Democracia.

 

 

A imagem, em anexo, entrou na história.

Não só de Portugal.

Correu mundo.

A ingenuidade/pureza de uma criança (onde estará?) que substitui as balas por um cravo, simbolo da Revolução de Abril.

 

Não sei onde está essa criança como não sei onde se escondem alguns dos valores de Fraternidade, Solidariedade, Liberdade e Justiça Social que o movimento dos Capitãe de Abril anunciou.

 

Olhando em meu redor vejo rostos fechados, escuto lamentos, sinto as dúvidas que ensombram as vidas de muitos de nós, sinto a tristeza e a saudade anunciada de muitos que se despedem de familiares e Amigos.

 

Sinto TRISTEZA.

Sinto ANSIEDADE.

Sinto DESESPERO.

Sinto FOME.

Sinto INDIFERENÇA pelo SOFRIMENTO.

 

Aqui, onde me encontro, o regresso ao campo é uma realidade cada vez mais viva.

A necessidade de sobriver com os bens que a terra pode oferecer ... A sabedoria ancestral.

Começo a constatar a "troca directa" de bens. As alfaces pelas batatas, as couves pelos ovos...

Os fornos de lenha para cozer pão de milho, centeio ou trigo, voltaram a acender-se.

Quem não o tem recorre ao de vizinhos ou amigos.

 

Laços que se estreitam.

E como é bom ouvir as saudações : "Tenha um bom dia"... "Saúde para si e para os seus..."

 

 

25  de Abril. Sempre.

Com os valores anunciados no programa do MFA.

 

 

Apetece-me parafrasear Manuel Alegre na "Trova do Vento que Passa", imortalizada pela voz de outro Amigo - Adriano Correia de Oliveira.

 

 

Deixo-Vos um abraço e a voz fabulosa de Adriano.

 

 

A LIBERDADE
É UM VALOR A PRESERVAR