Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

OLHOS, LENTES, OCULOS E Cª

 

 

Conta a história que o imperador Julio César assistia aos espectaculos ( leia-se, carificinas, muitas vezes!!) no Coliseu de Roma, através de uma esmeralda.

Motivo? 

Ultrapassar uma certa falta de visão.

 

Já o filósofo, orador, advogado e político Cícero (106 a 43 A.C, quadro em cima))  se lamentava de "quão constrangedor era, ter que recorrer a escravos para que lhe lessem em voz alta...".

 

Nessa época não havia lentes que ajudassem a mitigar ou resolver problemas de miopia ou "vista cansada".

 

O caminho foi longo e os óculos que, inicialmente tinham uma função de "auxiliar de visão", hoje são considerados um acessório que segue as tendências de moda e respeita os seus ciclos sazonais de apresentação.

 

Mais do que isso.

São, muitas vezes, uma imagem de luxo, uma "imagem de marca", uma forma de personalizar um look...de marcar a diferença e "eternizar" a lembrança.

 

 

 

Um pouco de história...

 

1. A mais antiga referência histórica sobre a existência dos "óculos" remonta ao Egipto, século V A.C.,  que retratam lentes de vidro sem graduação.

O Egipto, devido entre outras causas, ao calor excessivo, tinha graves problemas de visão e cegueira.

 

2. Já as primeiras referências sobre a existência de óculos bifocais datam de 500 a.C. e foram encontradas em textos do filósofo chinês Confúcio.

Nessa época, as lentes eram em vidro, não tinham graduação e eram um mero acessório que conferia algum status. 

 

3. A invenção dos óculos "modernos" ficou a dever-se às experiências em óptica levadas a cabo por  Robert Grosseteste e Roger Bacon (na imagem).

Em 1284 , as guildas de Veneza já os mencionavam e durante o século XIV o fabrico de óculos popularizou-se por toda a Europa.

 

Nem sempre os óculos foram fabricados com a forma com que são conhecidos hoje em dia.

 

No século XIX era possível encontrar com mais facilidade que hoje os monóculos (apenas uma lente oftálmica) e também, as lentes sem armação.

 

 

Em 1785 Benjamin Franklin inventou os primeiros óculos bifocais, com duas lentes sobrepostas e unidas pela armação. Assim, se podia ver ao longe e ao perto com uns únicos óculos.

 

 

 

 Óculos Prada, Versace e Burberrys, colecção Primavera-Verão.