Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

UM PRODUTO FABULOSO. UMA FUNDAÇÂO A DESCOBRIR

 
A MINHA OPINIÃO
 

 

 

 

Muitas leitoras me colocaram questões sobre Visionnaire de Lancôme.

Foi apresentado à imprensa, em Julho, na Fundação Champalimaud. O local não poderia ter sido melhor escolhido.

 

Testei durante o mês de Agosto e passo a dar as minhas impressões.

 

1. Em busca da perfeição

 

Num frasco design ( não apetece mandar para a reciclagem!) um produto de tratamento com acção global que promete melhorar a qualidade da nossa pele. Ou seja, torná-la " mais lisa, mais densa, liberta de imperfeições pigmentares e vasculares".

 

2. A formula

Uma molécula patenteada -  a LR 2412- , resultado de 10 anos de investigação dos cientistas dos Laboratórios Lancôme  que identificaram uma "molécula sinal" existente na natureza - o ácido jasmónico, que tem a particularidade de activar a cicatrização das plantas em caso de lesões, ao mesmo tempo que as torna mais resistentes.

Os cientistas "copiaram " a natureza e criaram uma molécula adptada à nossa pele.

 

Esta molecula é capaz de "se auto difundir em todas as camadas da pele, originando uma verdadeira cascata de  micro transformações tissulares".

 

Com efeito, esta molécula-sinal faz disparar os mecanismos de reparação e de defesa.

 

3. A minha "experiência"

 

Comecei a utilização de Visionnaire em pleno Verão. Melhor dizendo, num período em que o sol deveria brilhar. Não aconteceu, pelo menos, nos locais por onde estive.

 

- Apliquei Visionnaire Advanced Skin Corrector de manhã e à noite. Pequena porção.

- Gostei da textura.

- Gostei do aroma agradável e delicado

- Gostei da efiácia - passadas 2 semanas a pele estava uniforme, com um aspecto luminoso e saudável. Com um aspecto mais jovem, creio.

 

 

                                         VALE A PENA VISITAR

 

Aqui ficam algumas imagens da Fundação Champalimaud, em Lisboa.

 

Tive a oportunidade de percorrer as instalações do Champalimaud Center for The Unknown. A sorte de "passear" por espaços que,  num futuro próximo, só estarão acessíveis à comunidade cientifica.

 

 

O Tejo por perto.

O jardim tropical, a luz e a água (ominpresente) convidam a reavaliar os nossos valores.

Convida a reflectirmos - se acaso não fazemos -, sobre a importância de mantermos a nossa mente e corpo em "bom estado".

Só assim conseguiremos percorrer essa grande aventura que designamos por VIDA.

 

Um detalhe - há centenas!! - de arquitectura: duas colunas gigantescas que nos abrem a porta para a imensidão do Tejo que se mistura com o mar.

Simplesmente fabuloso. Não conheço a simbologia. Há uma, por certo. Como o símbolo é subjectivo, convido -vos à descoberta.

 

Delxo-vos a imagem colhida por uma Amiga, a arquitecta e fotógrafa Tereza Del Pilar.

 

 

 

 

 
Uma boa semana
 
Abraço amigo