Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

Fragrâncias

Perfumes, Práticas e Discursos

“Madame Grès, la couture à l’œuvre”

 

 

 

SE VAI A PARIS, NÂO PERCA

 

 

“Eu queria ser escultora. Para mim, trabalhar a pedra ou o tecido é a mesma coisa”.

        Madame Grès

 

Apesar do Musée Galliera, mais conhecido como o Museu da Moda de Paris, estar fechado para remodelação, as exposições cumprem o objectivo de divulgar a Moda, a Oitava Arte, em minha opinião.

 

Aliás, nestes últimos tempos as retrospectivas de Costureiros e estilistas multiplicam-se: Dior esteve em Moscovo, Jean Paul Gaultier está no Canadá, Vuitton na China...

 

Madame Grès, la Couture à L'Oeuvre, é o nome da exposição que nos revela um pouca da vida e da obra de Madame Grès (1903-1993) presente no Museu de Escultura Bourdelle. Creio quenão poderia ter sido melhor escolhido.Afinal ela desejava ter sido escultora.

 

 

                                 !

 

 

  

 UM POUCO DE HISTÓRIA

 

 

 

Germaine Émilie Krebs (1903-1993), Alix Barton e mais tarde Madame Grés foi uma das maiores estilistas do século XX. À Moda dedicou 50 anos da sua vida. 

 

Tinha um sonho: ser escultora mas decidiu-se por criar verdadeiras esculturas em tecido, muitos delas inspiradas em túnicas da Antiguidade Clássica. "Trabalhar em tecido é o mesmo que trabalhar com pedra", dizia frequentemente.

Inaugurou a sua Maison Couture em 1942 e criou até 1998.

 

Conhecida pelos seus fabulosos plissados e drapeados, Madame Grès, era uma mulher elegante e sofisticada  - os seus turbantes são conhecidos! -, que "odiava" o social" pelo que são raras as suas fotografias.

 

Para as suas criações que serviram de inspiração a muitos Costureiros e Designers - Yves Saint Laurent, Issey Miyake ou Azzedine Alaia, são exemplo disso-, elegeu um tecido: o jersey, fácil de moldar.

 

A perfeição das suas "toilles" era tal que, ainda hoje, são "dissecadas" por estudantes de Design, Estilistas e Criadores.  

  

 

Não terá sido por acaso que Pierra Bergé ( Maison Saint Laurent, actualmente,  Presidente da Fundação Y.S.L) afirmou: Madame Grés é uma das razões pelas quais entramos na moda ".

 

Entre as suas clientes nomes famosos da aristocracia, cinema e espectaculo. Jackie Onassis, Greta Garbo, Grace Kelly, Marlene Dietrich e a Duquesa de Windsor eram fãs.

 

 

 

Madame Grès, couture at work
Até dia 28 de Agosto, Bourdelle Museum - Paris
Metro: Montparnasse - Bienvenüe / Falguière
Tel.: 01 49 54 73 73
Preço: € 7. Menores de 14 anos, não pagam.
Curadoria: Olivier Saillard, Laurent Cotta e Sylvie Lécallier.



 

 

A Saber

 

 

O Musée Bourdelle, antiga residência do escultor Antoine Bourdelle (1861-1929), situa-se no 18, rue Bourdelle, Paris.

 

Aberto todos os dias, excepto segunda-feira.

 

Sabem que mais, Queridos Amigos, visitar a exposição de Madame Grès no Mussée Bourdelle...é o denominado "2 em 1".

 

Boas férias!